Dicas para cuidar dos pés antes e depois de provas e caminhadas

Os pés estão entre as partes do corpo que mais sofrem durante longas trilhas, escaladas e corridas de aventura, como aconteceu no Ecomotion 2011. Por isso, alguns cuidados são essenciais para garantir a performance e não ficar sofrendo com bolhas e machucados. Foram entrevistados alguns especialistas em podologia que passaram dicas para cuidar da sua saúde.

Entre as patologias que podem afetar esportistas, boa parte está associada às unhas, como encravamento e cortes. Além disso, as solas estão sujeitas a bolhas e calosidades, que podem causar dor e desconforto, enquanto os dedos podem ficar com fungos, que causam mau cheiro e feridas.

Prevenção: A maior parte dos podólogos recomenda que se visite um profissional especializado antes e depois das competições. André Luiz da Silva, sócio diretor da Central Feet Podologia, fala que um especialista pode corrigir antecipadamente problemas como unhas encravadas e cuidar de calosidades. “Além do tratamento, o profissional vai fazer uma análise dos pés e pode recomendar calçados e acessórios adequados”, afirma.

Para quem têm dores na parte trazeira do pé, o podólogo recomenda uma calcanheira de silicone, que absorve mais de 90% dos impactos. Vera Feliciano, diretora da Dream Feet Podologia, afirma que o uso de vaselina ajuda a evitar o atrito em regiões onde formam as bolhas. “Cortar as unhas corretamente, arredondando os cantos, também evita o encravamento e cortes nos dedos laterais”, acrescenta Vera.

Armando Bega, coordenador da graduação em podologia da Universidade Anhembi Morumbi lembra que a escolha do calçado adequado para cada terreno também é muito importante para evitar lesões, assim como o uso de peças de algodão. Para Vera, “o ideal é usar meias duplas, que são mais confortáveis e diminuem o atrito”.

Para quem corre ou caminha em condições nas quais os pés ficarão encharcados, André Luiz da Silva lembra que “existem tênis e meias adequados, que retém menos água, e dessa forma a pele fica menos fragilizada pela umidade”. Em qualquer condição, os especialistas sempre recomendam o uso de sprays anti-sépticos antes de colocar os calçados, para evitar fungos.

Bolhas: Durante as corridas e trekkings, as bolhas podem ser as maiores inimigas. Os podólogos consultados recomendam que a princípio não se deve mexer nesse tipo de lesão, mas uma drenagem é possível nos casos de dor intensa e desconforto. “O local deve estar bem higienizado, então pode-se fazer um furo na base do ferimento com um material pontiagudo esterilizado, sem tirar a pele. Depois, basta uma bandagem com pomada antibacteriana”, ensina Silva.

Tratamentos: Depois dos exercícios, um banho quente e uma massagem podem recompor as partes mais fragilizadas. “Um escalda pés com água morna e um pouco de vinagre e álcool por 15 minutos é muito saudável e combate patógenos”, afirma o podólogo. “Cremes especiais à base de arnica também ajudam a relaxar musculatura dos pés”, completa.

Vera Feliciano recomenda também uma massagem com cremes hidratantes, que ajudam a aliviar dores e tensões. Segundo o professor da Universidade Anhembi Morumbi, “pode-se usar massageador ou as próprias mãos, sempre no sentido da ponta dos pés para o calcanhar, se possível com um creme hidratante ou óleo essencial de lavanda, que é calmante”.

 

Aprenda os 5 passos para obter o PÉ PERFEITO aplicando a metodologia SPA DO PÉ!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *