Parafina quente ou fria?

Parafina quente ou fria?
por Márcia Nogueira   

As principais funções da parafina, tanto na estética como na podologia, é que ela é um agente carreador e oclusivo.

Como carreador, ela absorve o hidratante e transfere seus efeitos para a pele, não deixando que saia, podendo assim, o produto ser absorvido na totalidade de benefícios.

Tem também a propriedade de recuperar o manto lipídico (sobre engordurante), que dá a oleosidade natural da nossa pele.

Pode ser usada nas mãos, pés, cotovelos e joelhos e regiões com psoríase, proporcionando hidratação profunda e duradoura.

Na Podologia ela é aplicada em casos com ressecamento, fissuras e peles extremamente finas, agindo como importante protetor da epiderme.

Utilizado em conjunto com o Creme Alta Hidratação cria condição para a super-hidratação, com regeneração e cicatrização (aloe vera, alantoina e calendula do CAH) das peles muito ressecadas, assim como das fissuras. Ideal para tratamento de   Hidratação profunda.

Na Estética, em regiões secas e com escamações, como: mãos, joelhos, cotovelos e casos extremos de ressecamento corporal, devido a problemas de tireóide, falta de hormônios etc.

Nos tratamentos de regiões muito ressecadas, a parafina entra na hidratação profunda pelo menos uma vez por semana, em casos mais graves, 2 vezes , com intervalos de 3 dias e conforme o resultado, passamos para uma vez  por semana.

O Creme de Parafina Shinsei é composto pelos seguintes ativos:

-Óleo de melaleuca: bactericida, fungicida

-Lecitina: emoliente

-Glicerina: umectante

-Parafina: forma filme (oclusão) e proteção.

Tanto a parafina fria como a quente demonstraram resultados semelhantes em nossos testes de campo. Notamos que quando a parafina fria é aplicada ela promove um aquecimento, demonstrando assim um pequeno aumento da circulação local.

Vale à pena lembrar que em diabéticos não devemos aplicar a parafina quente, devido a vários fatores como, principalmente, a falta de sensibilidade e a pele extremamente fina que esses pacientes apresentam nas pernas e pés.

Segue protocolo de hidratação com a parafina fria:

  1. Antissepsia com loção
  2. Esfoliação (pular esse passo se o paciente for diabético, apresentar pele sensível e muito fina ou com psoríase)
  3. Retirar o excesso com emoliente
  4. Aplicar a parafina fria e aguardar 3 minutos
  5. Aplicar o creme de alta hidratação
  6. Ocluir por 15 minutos
  7. Retirar o filme osmótico 8.Podemos finalizar com gel relaxante nas pernas, sentido profissional/cliente.

Obs.:Sempre peço para o paciente vir calçado com tênis ou sapato fechado e meias de algodão, para aproveitar a hidratação na sua totalidade.

Protocolo Creme de Parafina Fria

Pés ressecados

Protocolo Creme de Parafina Fria

Pés ressecados

Protocolo Creme de Parafina Fria

Pé ressecado

Veja os resultados: antes, durante e depois:

Protocolo Creme de Parafina Fria Protocolo Creme de Parafina Fria  Protocolo Creme de Parafina Fria
 Antes da Hidratação Antes da Oclusão  Após a Oclusão

Obs.: Fotos Pdga e Prof.ª Márcia Nogueira, resultados após 1 aplicação

Compartilhe este artigo com os seus colegas pelo Facebook, Twitter, E-mail, clicando nos botões abaixo.
Escolha onde e como quer compartilhar! Se preferir, você pode adicioná-lo aos seus favoritos!

Aprenda os 5 passos para obter o PÉ PERFEITO aplicando a metodologia SPA DO PÉ!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *